Malwares – Conheça as Pragas Mais Comuns na Internet

compras-internet-21foto1

A Internet é uma ferramenta que lhe possibilita viajar pelo mundo, conhecer novos lugares, pessoas e ainda fazer compras e até transações financeiras sem precisar sair de casa. Basta usar o seu computador ou celular e aproveitar todas estas e muitas outras vantagens.
Contudo, apesar de tanta comodidade, você corre o risco de perder a tranquilidade. Isso acontece porque no ambiente virtual existe uma série de ameaças que podem prejudicar o seu computador ou roubar seus dados.

 

malware

Tais ameaças são conhecidas por malwares. Mas o que é um malware?
Malicious e Software que significa programa malicioso. Portanto, malware é o nome criado para quando houver a necessidade de se fazer alusão a um software malicioso, ou seja, a qualquer praga digital.

Lembrando que, quando eu me referir a “dispositivos”, estarei falando tanto dos “periféricos” (desktop), quanto dos “móveis” (celulares, tablets, smartphones, computadores portáteis e outros).

 

trojan

Conheça agora algumas dessas pragas mais comuns:


Vírus
– são pequenos programas capazes de roubar dados, senhas, mudar o funcionamento e até mesmo danificar totalmente o dispositivo. Geralmente é considerado todo e qualquer programa com fins maliciosos. Mas há vários tipos de pragas digitais, sendo os vírus apenas uma categoria delas.

Spyware – programa que trabalha em segundo plano, responsável pelos pop-ups indesejáveis que ficam aparecendo com frequência. Ele muda as configurações do sistema operacional, espionando e coletando informações sobre os seus hábitos no computador. Podemos chamá-lo de programa “espião”.

Adware – responsável por apresentar propagandas automaticamente no seu dispositivo. São anúncios que também podem aparecer na forma de pop-ups.

Trojan – conhecido por “cavalo de troia”, é usado para coletar informações ou executar instruções no dispositivo. Necessita ser executado para ser instalado, e por isso, geralmente ele se passa por outro programa ou arquivo como se fosse um disfarce. O usuário sendo enganado, o baixa (download), e sem querer, acaba hospedando uma praga no seu dispositivo. O trojan ainda pode instalar outros malwares.

Worm – os worms (vermes), além de infestarem um sistema, podem fazer outras ações maliciosas como deletar arquivos e até enviar documentos por e-mail. Por ser um programa completo, ele se replica sozinho.

Keylogger – é um programa que consegue captar tudo o que é digitado no teclado pelo usuário. Ele armazena teclas digitadas e rouba senhas de acesso.

Rootkit – é um dos tipos de malwares mais perigosos que existem, pois, além de roubarem dados pessoais, ele consegue se camuflar no sistema tornando muito difícil a sua detecção pelo antivírus ou por qualquer outro programa de segurança. Além disso, ele ainda tem a capacidade de esconder a presença de outro invasor.

Phishing – é uma fraude eletrônica muito comum que se caracteriza por tentar adquirir dados diversos como: senhas, dados bancários, dados de cartões de crédito e outros dados pessoais. Geralmente enviam e-mails falsos ou se apresentam em sites fraudulentos.

Hijacker – uma praga responsável por sequestrar os navegadores de Internet e alterar a página inicial do browser impedindo o usuário de mudá-la. Ele cria novas janelas exibindo diversas propagandas, instala barras de ferramentas e impede o acesso a determinados sites, principalmente de empresas de antivírus.

Ransomware – é um malware terrível que causa transtornos ao aplicativo e consequentemente, ao usuário. Uma vez instalado no sistema, ele pode agir sozinho ou permitir de maneira remota que seu criador tome o domínio parcial ou até mesmo total de um dispositivo. Com isso, o criminoso pode limitar o acesso do usuário ao seu próprio dispositivo, inclusive bloquear o acesso. Para que ele devolva a posse do dispositivo ao usuário, faz então uma série de exigências, inclusive pedindo pagamento com ameaças ou chantagens. Se o usuário se recusar a pagar, o criminoso passa a enviar mensagens ameaçando apagar arquivos ou dados e também publicar na Internet imagens particulares da pessoa. Isso é como se o dispositivo tivesse sido sequestrado.

Falsos antivírus – uma prática já bastante comum na Internet. Visto que a melhor maneira de um usuário proteger seu dispositivo é usando um antivírus, os criminosos passaram a explorar essa área a seu favor e criaram falsos antivírus. Para isto, eles criam sites de conteúdo duvidoso exibindo propagandas de alertas de segurança. Se o usuário clicar na mensagem, será convidado a baixar um programa ou acessar uma página que faz uma varredura mentirosa em seu dispositivo. Essa falsa ferramenta na maioria das vezes se apresenta com uma interface que lembra muito os antivírus mais conhecidos do mercado. Ela simula uma varredura e depois dá um falso resultado informando que no seu sistema há presença de um ou mais malwares. Em seguida, se oferece para limpar mediante pagamento. A melhor coisa a fazer será evitar interagir em sites desse tipo e busque utilizar sempre antivírus de empresas reconhecidas.

 

varios-antivirus

 

Para lhe ajudar a se proteger dessas pragas malditas e obter maior segurança, a solução está nos Programas de Internet Security.

 

 

 

 

Anúncios

5 comentários em “Malwares – Conheça as Pragas Mais Comuns na Internet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s