Leap Castle o Assombrado Castelo da Irlanda

O Castelo de Leap foi construido cerca do ano 1250 pela família dos O Bannans. Tem a fama de ser o castelo mais assombrado da Irlanda, e foi um antigo castelo do clã da família O Carroll. Era a fortaleza dos O Carrolls de Ely até 1649, após esse período, foi entregue à família Darby até o século 20. Este é um dos lugares mais assombrados do mundo, inclusive, já foi visitado por investigadores paranormais da série televisiva “Scariest Places on Earth.”


leapcastle2

A fama que este castelo tem de ser mal-assombrado, se deve a diversos acontecimentos, incluindo o assassinato de um padre em 1532 (embora hajam controvérsias sobre o ano) e por ter sido construído num local de sepultura. Acredita-se que as obras ocorridas no local durante a construção do castelo, contribuíram para o deslocamento dos restos mortais, dando origem às atividades paranormais. A romancista e moradora do castelo, Mildred Darby, em 1909, relatou diversos casos de assombrações no castelo. Ela descreveu tudo ao ser entrevistada pelo Jornal Occult Review:

“Eu estava em pé, na galeria, olhando para o chão principal, quando senti que alguém colocava uma mão no meu ombro. O tamanho era de uma ovelha. Delgado, magro, sombrio … seu rosto era humano, para ser mais precisa, desumano. Sua luxúria nos olhos, que pareciam meio decompostos em cavidades negras, olhava para os meus. O horrível cheiro cem vezes intensificado surgiu no meu rosto, me causando uma náusea mortal. Era o cheiro de um cadáver em decomposição!”

foto antiga

O castelo carrega muitos contos horríveis em sua história. Um desses contos, é o assassinato de um padre chamado Thaddeus O Carroll, vitimado pelo seu irmão Teighe, fato acontecido enquanto o padre celebrava uma missa na capela do castelo. A história diz que após a morte do patriarca Mulrrooney O Carrol em 1532, surgiu uma amarga disputa entre os seus filhos, sobre a sua sucessão. Isso culminou em um final trágico, quando Teige aproveitou o momento em que seu irmão Thaddeus celebrava a missa, e  invadiu a capela, direcionando um golpe mortal de espada nas costas de seu irmão que caiu morto no altar em frente aos demais familiares. Há relatos de que o espírito do sacerdote foi um dos primeiros fantasmas a assombrarem o castelo de Leap.

Most_Haunted_Leap_Castle_Bloody_Chapel
A capela sombria, onde, segundo vários relatos, foi visto o espírito do padre que ali foi morto. É chamada de “a capela sangrenta”.

Em 1922, alguns homens que trabalhavam no Leap Castle encontraram uma masmorra  secreta escondida atrás de uma parede em um canto da Capela Sangrenta (na foto acima, se pode ver uma porta no dito local). Quando eles entraram no local, encontraram um  sinistro buraco escuro, eles fizeram uma descoberta horrível. Havia grande quantidade de esqueletos humanos acumulados dentro do buraco, em cima de afiadas pontas de madeira. Com certeza, os inimigos e adversários dos O’Carrolls eram empurrados nesse buraco e morriam dentro, aos poucos.

4deb5b92a054Masmorra encontrada em local secreto por trás da capela

 

1922Foto do Castelo Leap no ano de 1922

 

Em 1600, a propriedade de Leap Castle passou para a família Darby, quando a filha do chefe O’Carroll se apaixonou por um capitão inglês Darby. Seu filho Jonathan Darby escondeu vastos tesouros nas terras do castelo durante a Guerra Civil Inglesa. Os dois servos que o ajudaram a isolar suas riquezas foram mais tarde assassinados para garantir seu silêncio. Darby, mais tarde seria preso por traição e quando libertado anos depois, a turbulência do seu tempo em cativeiro era tal que ele não conseguia localizar seu tesouro. Diz-se que o tesouro permanece ainda não descoberto até hoje. Foi durante o século 18 que o bisneto de Jonathan, também chamado Jonathan Darby, remodelou o castelo dando uma aparência gótica.
Acredita-se que foi um dos Darbys que trouxe o espírito mais infame e maligno para o  Leap Castle. No início dos anos 1900, a romancista Mildred Darby começou a tocar as artes negras em Leap, trazendo resultados terríveis. Ela desencadeou um espírito elemental para o castelo, um tipo de fantasma primitivo que se atribui a um lugar particular. Pode ser malévolo, aterrorizante e imprevisível.
aband em 1705Ano 1705 – Uma época em que o castelo esteve abandonado
Em 1922, ocorreu o IRA (Guerra de Independência da Irlanda). Nessa época, a família

dos Darbys mudaram para a Inglaterra. O castelo ficou em ruínas por quase 70 anos, até ser comprado pelos atuais proprietários Sean e Anne Ryan em 1991. Sean restaurou o castelo e passou a morar lá. Ele afirma ter observações frequentes dos numerosos espíritos de Leap, mas felizmente, nunca encontrou o chamado espírito elemental desencadeado por Mildred Darby, e segundo ele, parece ter recuado. Apesar de algumas aparições inconvenientes, ele descobriu que sua família e os espíritos residentes conseguiram conviver felizes no Leap Castle.
3385102bd87eFoto tirada na capela – não se sabe nada sobre a sua autenticidade
Pela fama que se propagou durante centenas de anos, hoje o castelo recebe inúmeras visitas de moradores locais e de turistas. Os atuais proprietários, são maravilhosos anfitriões. Hoje, os moradores da região evitam visitar o Castelo Leap após o por do sol, por medo de se encontrarem com o mal que se esconde em suas ruínas.

Muitos já ouviram gemidos estranhos e choros no meio da noite, e viram sair sangue das luzes no topo do castelo. Alguns corajosos que ousaram caminhar pela noite no castelo, afirmam ter encontrado o fantasma de uma senhora vestida com um vestido vermelho.
Afirmam também terem visto um rosto fantasmagórico na capela, e na da sala do calabouço, ouviram gemidos horríveis.

buscape-logo_185x140
índice
Lojas online
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s